Conecte-se a nós

Contate-nos: (19) 3241-8533

Quem Somos?

HISTÓRIA DA IPJG

texto original de Julio Andrade Ferreira adaptado e atualizado por Josias Martins Jr

Última atualização: 18/08/2013

 

A Igreja Presbiteriana do Jardim Guanabara surgiu por volta de 1950 de modo informal, com uma Escola Dominical criada pelo primeiro dentre os pastores que tivemos, o Rev. Philip Landes. 

A Escola Dominical funcionava aos domingos às 3 horas da tarde no prédio do Seminário Presbiteriano, onde ele era professor.

Em 1952, o Rev.Julio Andrade Ferreira transferiu-se para o bairro e começou a colaborar no trabalho em substituição ao Rev.Landes, então impedido por outros compromissos.

Em 1956 passou-se a ter Escola Dominical aos domingos pela manhã e cultos à noite com celebração da santa ceia do Senhor, sempre no prédio do Seminário Presbiteriano do Sul.

 
Rev. Philip Landes
Rev. Julio Andrade Ferreira


Clique na foto para ampliar

E a nova igreja veio...
Composta por diversas famílias fundadoras, surgiu a Igreja Presbiteriana do Jardim Guanabara (nome sugerido pelo Rev. Dr. Waldyr Luz).



Rev. Waldir Luz
A 22 de fevereiro de 1959, às 15 horas, foram eleitos em Assembléia Geral os primeiros presbíteros da IPJG bem como os primeiros diáconos, com o Rev. Júlio à frente do rebanho enquanto não se conseguia um pastor em tempo integral.

  Clique aqui para ir para a página  IPJG-1959



Foi convidado o seminarista Joás Dias de Araujo para cuidar do boletim da igreja e outros afazeres. Na foto ao lado de sua futura esposa Josefina Homem de Mello 

A 17 de maio, com os estatutos aprovados, já se falava na aquisição de um terreno !

A organização da SAF aconteceu no dia 23 de maio de 1958, em uma das salas do Seminário Presbiteriano de Campinas, com a presença de 23 senhoras, sob a orientação do Rev. Marcelino Pires Carvalho, co-pastor da Igreja Presbiteriana de Campinas. Algumas das fundadoras foram: Helena Homem de Mello, Amélia Luz e Célia Kerr.


O primeiro pastor na fase formal da IPJG foi o Rev. Ari Barbosa Martins (1959 - 1963).
 

Em 1962 foi adquirido o terreno da Rua Barbosa da Cunha onde seria erguido o templo.

Em 1963 éramos 200 membros.

 

 

A obra se iniciou pelo salão social visto ao fundo e contou com o trabalho voluntário de mutirão de vários membros, entre eles Johnny Meyer visto na foto ao lado de pá na mão. Enquanto isso os cultos continuavam sendo feitos no seminário.
Em 1964 foi adquirida a casa Pastoral da Rua Clóvis Beviláqua.

 

Ainda em 1964 o Presbitério de Campinas designou o Rev. Armando Amorin para pastorear esta igreja e para  providenciar a eleição de um pastor efetivo. (1964 - 1965).

Rev. Armando Amorin

A assembléia elegeu a 14/11/1965 o Rev. Joás Dias de Araujo, que ao chegar da Venezuela se surpeendeu com a notícia.

clique na foto para ampliar
Com ofertas e empréstimos dos membros da IPJG e da Community Church, construiu-se o templo. 

O DIA DA PASSAGEM

Último culto no seminário. (29 de setembro de 1968). Entre outros, ve-se na foto o Rev.Odair Olivetti (o segundo da esquerda para a direita), Dr Eduardo Lane ao centro, Rev Waldir Luz, Rev. Ari Barbosa Martins, Rev. Julio Andrade Ferreira (o último sentado à  direita), Ana Maria Coelho ao órgão e o Rev. Joás.


clique na foto para ampliar

 

O Culto foi intencionalmente interrompido no seminário para que os membros pudessem se deslocar até o novo templo.

(Naquele tempo ainda se podia confraternizar em plena Av. Brasil sem grandes preocupações com o trânsito...)



clique na foto para ampliar


Nesse dia 29 de setembro de 1968, o Rev Joás liderou à pé a caminhada de todos os crentes, membros e visitantes no percurso desde o Seminário até o nr. 562 da Rua Barbosa da Cunha, local do novo templo. Este dia ficou consagrado na história de nossa igreja como o DIA DA PASSAGEM, quando nos despedimos do Seminário e nos instalamos em nosso próprio templo embora ainda sem acabamento.


clique na foto para ampliar

 

Sorrisos nos rostos revelavam a alegria pela etapa vencida com a benção de Deus. A foto mostra os instantes que antecederam o primeiro culto na nova sede em 29/9/1968.  Inicialmente os cultos eram feitos no Salão Social enquanto se fazia o acabamento na nave.

 

 

 

 

 

 

 

Alguns anos depois, inaugura-se a nave.  Na foto vê-se o Rev. Júlio Andrade Ferreira abrindo simbolicamente a porta do novo templo.


clique na foto para ampliar

Daí em diante, a IPJG, com espírito missionário fundou várias congregações e pontos de pregação, o que exigiu que a partir de 1979 os pastores efetivos contassem com a ajuda de pastores auxiliares, e a igreja não parou mais de crescer para a glória do Senhor.


Pastores da IPJG ao longo de sua história:

(clique no nome do pastor para ver sua foto)

* Rev. Philipe Landes ( na fase embrionária da IPJG ).  

* Rev. Júlio Andrade Ferreira (Desde jubilado, o Rev. Júlio Andrade Ferreira atuou como Pastor Emérito na IPJG até 11/10/2001 quando o Senhor o chamou).

* Rev. Ari Barbosa Martins (pastoreou de 1959 a 1963).

* Rev. Armando Amorin.

* Rev. Joás Dias de Araujo auxialiado pelo Rev. Júlio Andrade Ferreira e pelo Rev. Lysias Garcia da Costa Jr.

* Rev. Lysias Garcia da Costa Jr auxiliado pelo Rev. Naor Villasboas

* Rev. Naor Vilas Boas  (de 1982 a 1989) auxiliado pelo Rev. Nodan Emerick Lourenço.

* Rev. Nodan Emerick Lourenço (Pastor Titular da IPJG de 1990 até 1996) auxiliados pelos Rev. Jupiaci Carneiro Gomes e Rev. Donald B. Monteiro. Após a saída dos Rev. Jupiaci e do Rev. Donaldo, o auxiliar passou a ser o Rev. Edson Elias de Oliveira. Após a saída deste, o pastor auxiliar passou a ser o Rev. Geziel Antônio dos Santos.

* Rev. Fernando Teixeira Arantes (efetivo desde 1996) foi auxiliado pelos pastores Rev. Besaliel Fausto Botelho e Rev. Geziel Antônio dos Santos até o final de 2002. Ápós, contou com o auxílio do licenciado Sebastião Godoi Boeira Jr. e a colaboração fraterna dos pastores Rev. Besaliel Fausto Botelho, Rev. João Leonel e Rev. Oscar Ihms de Faria.  

Veja a galeria completa de pastores clicando aqui...

 

 (Clique aqui para retornar ao texto)


Os primeiros presbíteros da IPJG: (1959)

Dr. Gastão Homem de Mello, Dr.Neander de Campos Kerr, Sr. Hélio Ferreira e Sr. Oscar Grum dos Santos. (Clique aqui para retornar ao texto )


Os primeiros diáconos da IPJG: (1959)

Sr. Adonias Fernandes de Souza, Sr. José Ovídio de Almeida, e Sr. Avelar Boaventura.

( Clique aqui para retornar ao texto )


Famílias fundadoras (entre outras):

Família do Dr. Gastão Homem de Mello (membro nr. 1 do livro de atas), do Dr. Neander Kerr, do Dr. John Sydenstricker, do Sr. Adonias Fernandes de Souza, do Sr. Hélio Alves Ferreira, família do Sr. Avelar Boaventura, do Dr. Waldyr Luz, família de D. Enydia Moinhos, do Sr. Joaquim Vinagre, do Sr. Messias Cruz, do Sr. Apolônio Cavalcanti, família do Sr. Geraldino Pontes, do Sr. Luiz Benatti, do Sr. José Ovídio de Almeida, de D. Jacy Sbraggia Muniz, do Sr. Oscar Grum dos Santos, do Sr. Abílio Coelho, do Sr. Ângelo Alegretti, de D. Benedita Marques, de D. Leda Macedo Silva, do Sr. João Fernandes, do Dr. Antônio Mendes de Carvalho, além da D.Alzira Ferreira, D. Aurora Kerr, D.Isabel da Dores de Jesus, D. Georgina Richter Hoffman, D. Ignez Goulart, Srta Alice Miranda.

( clique aqui para retornar ao texto ).


Referência bibliográfica:

FERREIRA, Júlio Andrade. Uma Igreja nascente e crescente. Campinas : IPJG, [1979]

( Obra disponível na Biblioteca - IPJG )

(Leia também o texto de Geraldo Valim: Herdando a Reforma - Da Missão de Genebra ao Brasil até a IPJG)

Clique no botão Voltar